quinta-feira, março 24, 2011

Brincadeiras de criança

Quando era miúdo, não era muito de sair de casa. Mas quando saía com os amigos, jogava à bola, hóquei em campo, por vezes xadrez em cima dos capôs dos carros.

As coisas estão diferentes.

Muito.

6 comentários:

Manuel Santos Marques disse...

Não me digas que nunca brincaste aos índios e cowboys? E isso não fez de ti um etnocida. É preciso mais que estas brincadeiras para que eles se tornem assassinos/suicidas. Infelizmente esse «mais» existe e chama-se «ensino religioso».

António Branco disse...

Olá Manuel! Tens razão. Brinquei aos índios e cowboys. Não me lembro de ser uma brincadeira frequente. Mas também não sabemos se esta o é...

António Branco disse...

Manuel, acho que o vídeo me tocou mais por não estar à espera de o encontrar num site económico (americano, claro)...

http://www.businessinsider.com/shocking-video-shows-pakistani-children-acting-out-a-suicide-blast-2011-3

Fresco_e_Fofo disse...

É preciso não deixar morrer a tradição eheheh.
Na minha terra brincávamos às touradas.

António Branco disse...

É verdade Fresco. Se calhar exagerei na interpretação da coisa... cada miúdo brinca com o que vê os adultos fazer...

Manuel Santos Marques disse...

Bom, espero que estes não tenham visto os adultos a fazer isso, como eu não os vi a matar índios (a não ser no cinema). Mas é preciso alguma lata dos americanos para ficarem chocados com isto, eles que têm marchas marciais (John Philip de Sousa) que fazem a guerra parecer uma festa, com cheerleaders e tudo, e miúdos a fazerem massacres em liceus semana sim, semana não, com as armas dos papás.