terça-feira, novembro 02, 2010

Samhain


Samhain e Dia de Todos os Santos – 1 de Novembro
Dia de Finados – 2 de Novembro
O Halloween tem raízes numa das principais festividades celtas da Irlanda. Conhecida como Samhain, a palavra irlandesa para designar o mês de Novembro, celebra-se no primeiro dia do mês, com início na noite anterior. Para os celtas, o ano e o Inverno começavam no primeiro dia de Novembro.
Nas passagens de ano - no Samhain - acreditava-se que a barreira entre este mundo e o outro se diluía, o que permitiria aos mortos caminhar entre os vivos. O nevoeiro mágico que deixava as pessoas invisíveis, permitia também a visualização de Elfos. A fronteira entre o Outro Mundo e o mundo real desaparecia. Para se protegerem de espíritos malignos, os celtas acendiam fogueiras e desenhavam amuletos nas portas e janelas das casas, para os assustar.
Tão importante quanto a festa do início do Inverno, para os Celtas, era a do início da Primavera. Esta festa - o Imbolc - era festejada a 1 de Fevereiro. Porque se acreditava que a Primavera trazia as colheitas e a produção de leite pelas ovelhas, entornava-se leite e manteiga sobre as raízes de arbustos. A festa de Imbolc era associada à deusa Brigit, deusa do fogo, da cura, da poesia.
No século XI, o Papa Silvestre II cria um dia específico para a dedicação aos mortos. A partir do século XIII, esse dia passou a comemorar-se no dia 2 de Novembro, ficando o dia 1 de Novembro dedicado à festa de "Todos os Santos". O Dia de Todos os Santos celebra todos os que morreram em estado de graça e não foram canonizados.
A difusão do cristianismo pela Europa aproveitou as festas celtas, implementando a festa cristã de Todos os Santos no dia 1 de Novembro, e o dia de Santa Brígida a 1 de Fevereiro. As festas fundiram-se, mas mantêm ainda características pagãs. No que diz respeito ao Dia de Todos os Santos, não são bem vistos pela Igreja o simultâneo Haloween, sucedâneo do Samhain, que o Vaticano considera de anti-cristão na sua lembrança das bruxas ou da tentativa de comunicação com os mortos.
Em Portugal e na Galiza, tenta-se recuperar a tradição do Samhain. Várias escolas promovem actividades que por sua vez são inseridas na promoção da candidatura a Património Imaterial do Samhain em Portugal e Galiza. Este ano comemorou-se o Samhain em várias terras, deixando o
link a uma delas.

Referências utilizadas
1; 2; 3; 4.

7 comentários:

Rui Caldeira disse...

Hummm . . e eu que pensava que o Halloween era o Carnaval dos americanos. Tamos sempre a aprender. Agora vou ver uns vídeos do Cavaco a comer bolo rei.



Abraço

Antonio Branco disse...

Olá Rui! Por vezes reconheço que tenho dias em que faço uns posts chatos ;)
"Mas temos sempre o Cavaco e o seu bolo rei" (dizer isto com voz de Hamphrey Bogart quando diz à Ingrid Bergman no filme Casablanca "We'll always have Paris"). :)

Um abraço!

Antonio Branco disse...

Deixo o link para a famosa deixa "We allways have Paris"

Isa disse...

:)

Tu és um poço de informação António e ainda por cima daquela gira e interessante ( porque depois há as outras que são chatas comó caraças). Por acaso já sabia, mas só porque tenho um irmão que estuda essas coisas e que me seringa os ouvidos com tudo que sabe e de quando em vez os meus neurónios lá fazem o favor de registar alguma coisa.
Não sabia era da localidade a que te referes no link, muito interessante sim senhores.


ah! Casablanca
ah, a Ingrid ...
ah, o Hamphrey ...
ah ... Paris

ai que já é tão tarde!

Antonio Branco disse...

Olá Isa! Obrigado pelo elogio. Mas eu não sou um poço de informação. Sou é um pouco interessado, e na altura certa procuro o que me interessa e partilho :)
Ah Paris...
... por aqui já é ced, qu'e já nã tenh'idade pra noitadas... :)

Luciano Craveiro disse...

Não fazia ideia de nada disto! Uma pessoa está sempre a aprender! ;)

António Branco disse...

Olá Luciano! Na verdade, só sabemos o que nos vão contando... e o que nos contam é muito pouco. Temos de pesquisar, de ler, de explorar... e mesmo assim, muito se vai perdendo...