quinta-feira, setembro 29, 2011

Platão e a governação do país.



"O castigo por não participares na política é acabares por ser governado por quem te é inferior".

Platão

12 comentários:

Isa disse...

Mas participamos todos na política ...
quando votamos, quando reclamamos, quando somos roubados,quando trabalhamos pra sustentar as derrapagens ...

Ó Platão, um cadinho utópico esse ponto de vista não é? ninguém "participa" mais na política, que nós, o Povo. E por outro lado, se por participar se entender fazer parte dos assentos parlamentares, 'tão e depois quem é que nos sustentava...?

António Branco disse...

Olá Isa!
Tens razão.
Mas acho que ele queria dizer que deveríamos fazer mais do que dizer mal... e do que não ir às urnas porque "são todos iguais". Eles são iguais porque não vamos para lá.... claro que isto é a minha interpretação.
Conheço quem não vá votar e ache que isso tem repercussões... tem. Na verdade tem. A de qualquer dia os partidos serem eleitos apenas com os votos deles próprios... porque neste sistema basta ir uma pessoa votar, já que os votos em branco ou nulos não servem para coisa nenhuma...
Mas reconheço que não temos todos de ir para a assembleia da república.

Mas... e que tal assistirmos a uma ou outra reunião das assembleias municipais? Ou das que as próprias juntas de freguesia fazem... não tenho assistido. Mas quando assistia à de um clube a que pertenço havia sempre um sobrolho nos elementos da mesa, tipo "Lá vem um chato", coisa que acho nem ser. Mas só o facto da mesa da assembleia pensar isso modifica o seu comportamento e as suas decisões...
Sustentar derrapagens pode decorrer de não estarmos lá a fazer franzir sobrolhos...

Utena disse...

Concordo mas a verdade é que Platão era dos meus um idealista

Fresco e Fofo disse...

Eu já bati tanto no ceguinho, que perdi a pachorra.
Quando vamos ao supermercado compramos o que queremos, porque há muita variedade.
O problema é que ainda não há supermercados da política e o sacana do merceeiro da esquina só vende o mesmo tipo de artigo que está quase sempre fora de prazo.

António Branco disse...

Olá Utena! Eu acredito que só com objectivos se chega a algum sítio. Dizia o gato à Alice no País das Maravilhas, quando não sabia para onde ir "Para quem não sabe para onde vai, qualquer caminho serve". Penso que seja preciso ser um pouco idealista para se saber para onde ir, quando esse lugar é diferente deste e quando ninguém parece querer ir para lá... é bom ter ideais. Mas também é bom caminhar com os pés assentes, ou não saímos dos castelos no ar...

António Branco disse...

Olá Fresco. Eu também ando cansado. Mas até me parece que é isso que muitos deles querem. Que nos cansemos para desistir. Não podemos. Como tenho dito aqui, há que intervir. Há que ir a reuniões, dizer que não concordamos, ou que concordamos. Fazer sugestões. Nem teremos de ganhar sempre. Mas se muitos se mexerem, a coisa pode mudar.
Há que fazer sugestões. Ou entrar nos partidos e também aí fazer alguma diferença.
Não temos todos de integrar as assembleias. Basta estar presente como assistente (quando possível) e sugerir coisas. Temos que aconselhar o merceeiro a ter outros produtos.

Bater no ceguinho pode ser útil. Mas parece que não chega...

Não sei se moras em Famões ou Odivelas. Mas hoje houve reunião ordinária na Junta de Famões. E havia convite para a presença dos munícipes. Nas reuniões extraordinárias não é preciso convite. Podem inclusive ser pedidas pelos munícipes para sugerir uma qualquer alteração no município (http://www.juntafreguesiafamoes.pt/noticia.aspx?idNoticia=126)
(Também houve reunião ordinária em Odivelas, mas aí não houve convite aos munícipes e não é suposto estar numa reunião ordinária: http://www.jf-odivelas.pt/noticia.aspx?idNoticia=42)
Acrescento que o "estarmos lá", o "fazermos" até nos fará sentir mais úteis, e não os idiotas que nos fazem tantas vezes sentir.

P.S. Hoje o Isaltino Morais foi preso.

Rui Caldeira disse...

Isto de seguires conselhos de gajos que não fazem a barba há 34 anos, não é para mim.

Platão segue o meu conselho e compra uma Gillette pá!

Granda abraço António ;)

António Branco disse...

Olá Rui!

Obrigado pelo comentário. Mas acho que o Platão já não vai fazer mais a barba. Mas eu digo-lhe na mesma!
Um abraço!

Isa disse...

eurh ... já que vais comunicar com o andar de cima, podes fazer o favor de lhes dizer, que o andar de baixo anda pra lá de desarrumado...?
'tagradecida.

António Branco disse...

Olá Isa! Não consigo comunicar com o andar de cima. Isto é, acho que eu (e todos) estou em cima e em baixo. Que é possível comunicar. Mas que é necessária uma subtileza que ainda não possuo... acho que arrumamos os diversos andares em simultâneo. E acho que Cristo só existe num andar diferente, o da imaginação. E deixo-me disponível para ajudar arrumos. Com as minhas limitações. Muitas, mas nada de transcendente. Transcendente, transcendente, assim de repente, só Jesus, não porque o seja. Mas porque não existiu. Só existe. Porque queremos.
Pah... vou-me calar....

Pusinko disse...

E diz Platão muito bem..

António Branco disse...

Olá Pusinko! Temos de remediar a coisa incorporando as hostes dos políticos. É chato. Mas é possível!