quinta-feira, junho 10, 2010

Filme banido da TV portuguesa.

Este pequeno vídeo não foi aprovado para passar em Portugal.
Há hipóteses que não podem pôr em causa verdades religiosas estabelecidas. Mesmo que nenhuma delas esteja provada, nem a estabelecida, nem as sugeridas.
As legendas não são grande coisa. O inglês percebe-se bem.

7 comentários:

Carla Lopes disse...

O que está a fazer o Einstein no desenho?

Antonio Branco disse...

olá Carla!
penso que seja o símbolo da ciência racional, apesar do próprio Einstein não ser apenas o cientista que foi, mas também alguém que acreditava em Deus.
mas... é o que eu penso. não fui eu quem fez o filminho...

Rui Caldeira disse...

Oh António , cá pra mim o filme foi banido porque . . . não sei . . . hummmmmmm . . . . .. . . talvez . . . . . deixa cá ver . . É MESMO MAU !! os rascunhos do Wallace e Gromit ao pé disto são autênticas obras de arte Spielbergianas !!!

Abraço

Antonio Branco disse...

Olá Rui!
É possível que tenhas razão. Mas eu acho que há mias motivos...
Este filme chama a atenção para os primórdios da religião. E os primórdios da religião não incluem as igrejas actuais. Pelo contrário. Excluem-nas. Elas não querem ser excluídas...
Também põe a hipótese de não sermos mais do que marionetas de algo superior. Para as igrejas somos os filhos de Deus e somos protegidos por Ele, não marionetas de um qualquer...
Bem... isso é o que eu penso...
Um abraço!

as-nunes disse...

Marionetas é o que nós somos!

Nas mãos de Deus (??!!...) e do Diabo (??!!...).

Que diabos somos nós afinal?
????

Um abraço
O meu amigo deixou um comentário há uns tempos atrás na questão das facturas, peça factura.

Antonio Branco disse...

Olá as-nunes!
Bem vindo!
Que diabos somos nós... um misto de Deus e de Diabo, creio... nas mãos, não Deles, mas de frequentemente perversos e frequentemente incompetentes "iguais" a nós...
Um abraço!

P.S. Para além de continuar a pensar que deveríamos sempre pedir factura (onde penso ser secundado pelo amigo António), estou de acordo com a amiga Alda Maia que sugeriu que tal pedido fosse legalmente obrigatório, sob pena de multa (e acrescento que a multa deveria ir também para quem não a passa).

Rui Caldeira disse...

António , não compliques ahahahah , o filme é mesmo mau . . aliás, para ser mau tinha de ser um bodinho melhor! Ele só era banido se houvesse uma alusão so Socrates, aí a censura entrava ao trabalho !