sexta-feira, março 23, 2012

Portugal não é a Grécia.

Quem veja esta imagem lá fora não verá diferença.

Vamos ver...
Em doze-treze meses teremos renegociação da dívida. As condições sócio-económicas agravar-se-ão. Os tumultos terão também tendência a agravar-se...
Vamos ver...

10 comentários:

A Minha Essência disse...

Assustador é pouco os tempos que nos esperam! É que se pensa que isto está difícil, então esperemos pelo que efectivamente e seriamente vem aí...

Utena disse...

Não acredito nisso... assim como não acredito que os tempo irão piorar

António Branco disse...

Olá Minha Essência!
Não sou "catastrofista". Nem posso ser. A minha actividade não me permite.
Mas acho que as coisas piorarão. Claro que depois melhorarão. E espero que esse período passe depressa.

L.O.L. disse...

Acredito piamente num futuro muito negro. :(

António Branco disse...

Olá Utena!
Eu não quero convencer ninguém de nada. E não tenho certezas.
Mas acompanho a economia quase ao minuto. O desemprego agravou-se no último mês. As taxas de juro da dívida aumentaram. A China, que estava a puxar pelo mundo, reduziu a previsão do crescimento de 9% para 7%, que é muito, mas esse valor ainda está sujeito a revisões até ao fim do ano. A Grécia, a Holanda, a Irlanda, a Itália, a Espanha (o nosso principal cliente) e Portugal entraram em recessão... apesar dos resultados da Alemanha, a Europa como um todo, entrou em recessão...
Entretanto, ainda ontem falava com um amigo sobre isso, cada português está a pagar 2850€ por ano só em juro de dívida...
Tenho a certeza de que as coisas melhorarão. Sempre melhoraram, agora não será diferente. Mas não será no curto prazo Utena...

António Branco disse...

Olá L.O.L.! Mas terá uma cara amarela sorridente a vigiá-lo ;)
As coisas melhorarão depois, tenho a certeza!

Vera, a Loira disse...

Uma vergonha.

António Branco disse...

Olá Vera! É verdade. Esta atitude parece a de um país de terceiro mundo... o que viermos a passar nos próximos dois ou três anos, provavelmente, também... depois... depois... o melhor é continuar a trabalhar afincadamente agora.

S* disse...

Muito complicado, os tempos são demasiado difíceis para imperar o bom senso.

António Branco disse...

Olá S*! Verdade. Tempos de "vacas magras" trazem descontrolo... Aguardemos pelos tempos de "vacas gordas". Entretanto, trabalhemos, que "tudo passa"...