sexta-feira, maio 25, 2012

O meu respeito por quem tem um animal deficiente.


A Pom Pom doou duas mil fraldas a dois animais deficientes. 
Tendo feito um concurso no Facebook, de nome "Mostre ao mundo o amor pelo seu bebé", onde pedia que os interessados enviassem uma foto do seu bebé, prometendo 6 meses de fraldas Pom Pom ao premiado, a coisa complicou-se quando duas pessoas inscreveram os seus animais de estimação, Léo, um gato, e Bruce Lee, um cão. Ambos são deficientes e têm que usar fraldas 24 horas por dia. As duas fotos foram aprovadas e, após alguns dias, passaram a ser as mais votadas no site do concurso.
A Pom Pom desclassificou Léo e Bruce Lee alegando que as suas fraldas eram para humanos. Houve quem apoiasse a decisão. Mas a maioria mostrou-se contra. A publicação original acabou por ser apagada, sendo criada uma nova.
De imediato, houve quem fizesse uma campanha no Facebook contra a marca, tendo criado no Twitter o #naocomprepompom.
Esta terça feira, a PomPom anunciou que Bruce Lee e Léo não estavam eliminados e que iriam doar mil fraldas especiais para animais para cada um deles.
A empresa Dog's Care, especializada em produtos para animais, afirmou que iria doar 6 meses de fraldas para os dois animais (que isto é melhor aproveitar o ruído...)
P.S. A Pom Pom vende fraldas no Brasil. No entanto, muitos portugueses entraram na votação e na campanha contra a Pom Pom.

8 comentários:

Isa disse...

"(que isto é melhor aproveitar o ruído...)"
Mega lóle!

E o meu respeito, também, a quem tem animais deficientes, e a quem os assume como têm que ser assumido, deficientes ou não:como filhos.
Apesar dos pesares, uma nova consciência se vislumbra neste mundo de loucos.
Ou como disse Nietzsche,
“It takes chaos to give birth to a dancing star”

A ver ..

António Branco disse...

Será desta Isa? Não sei... isto damos um passo em frente e depois um atrás. Por mim, continuarei a tentar dá-los em frente.

A ver, como dizes. A ver...

Isa disse...

Somos dois, António .. JÁ somos dois:P


Mas que às vezes dá cá uma vontadinha de desistir, mandar tudo às urtigas e bater com a porta a este mundo, ai lá isso dá!:)

António Branco disse...

Eu sei que somos dois.
E também me apetece bater com a porta. Mas não vale a pena: um dia a porta baterá comigo...

Isa disse...

E comigo, né?

... mas era só por uma questão, vá, de humores, ou assim. Protestos, vá ..

António Branco disse...

protestamos, protestamos, mas temos de continuar a caminhar...

Utena disse...

Gostei!
Os animais tem tanto direito como os humanos!
Bom quando o protesto tem voz

António Branco disse...

Olá Utena!
Parece ser o sentido correcto. Mas há que reconhecer que ainda há por aí muito humano sem direitos reconhecidos... e esses querem lá saber dos direitos de animais...

Com tempo... chegaremos lá. Aos direitos para todos.